h1

Everybody lies

20/01/2009

“Todo mundo mente”.

Belo princípio para um médico, não é mesmo?

Pois esta é a premissa básica do Dr. Gregory House (Hugh Laurie) na série que leva o nome do personagem: House M. D.

Tá, tudo bem.. na real, a série já está na quinta temporada.. por que só falar dela agora? Bom… por que eu só a conheci agora… Na verdade, a conheço há alguns anos, mas sempre episódios perdidos na TV a cabo.

Há duas semanas eu comprei a primeira temporada – 22 episódios – e assisti em, acho, 4 ou 5 dias.

A série foi pensada para ser mais uma de “médicos detetives”. Bem.. os médicos detetives estão lá, mas o enfoque acaba sendo na relação – ou na não-relação – do Dr. House com os seus pacientes.

Ele é irônico, sarcástico ao extremo, anti-social, viciado em analgésicos e, principalmente, odeia ter que falar pessoalmente com os pacientes. Contudo, porém, todavia.. é um médico excelente, e junto com a sua equipe resolve casos aparentemente impossíveis buscando premissas das mais inesperadas.


Clique para ampliar

A equipe da primeira temporada (começando à esquerda de House): a imunologista Allison Cameron (Jennifer Morrison), o amigo oncologista James Wilson (Robert Sean Leonard), o neurologista Eric Foreman (Omar Epps), a colega – endocrinologista e diretora do hospital – Lisa Cuddy (Lisa Edelstein) e o intensivista Robert Chase (Jesse Spencer). Esse é o grupo de profissionais que auxiliam o especialista nos diagnósticos e tratamentos ao mesmo tempo que ampliam a complexidade do lado humano da série.

Em cada episódio, um caso diferente. Nem sempre o final é feliz, mas os tratamentos e as curas, quando ocorrem, são sempre com embasamento científico real. A série, na verdade, fala mais da convivência entre os personagens – e de House com todos eles – do que propriamente de medicina. E é isso, eu acho, que a torna tão especial.

Hugh Laurie (O pequeno Stuart Little) estava na Europa quando foi chamado para a série. Quando aceitou o papel, achava que seria apenas um coadjuvante mau-humorado.

House nem sempre está certo, mas sempre acha que sim. É como se fosse um Sherlock Holmes, e o hospital, a sua Londres…

Teria muito mais pra falar.. mas vou deixar um dos vídeos dos extras da primeira temporada, que dá bem uma idéia do que a série se propõe (e inclusive mostra um pouco do sarcasmo do protagonista).

Anúncios

One comment

  1. Realmente é uma bela série. E o vídeo que tu escolheu pra ilustrar o post é fantástico e mostra exatamente quem é e o que é “Dr. House”.



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: